Pais vão processar escola que amarrou criança com necessidades especiais em cadeira

quinta-feira, 23 de abril de 2015

Redação Rio Alerta notícias

Os pais da criança com necessidades especiais que foi flagrada amarrada em uma cadeira na escola onde estuda, em Jacarepaguá, zona oeste do Rio, afirmam que vão processar a instituição. 

O pai do menino conseguiu filmar os maus tratos por meio de vídeo.

A decisão de gravar a rotina o filho no colégio não foi fácil. A mãe, Márcia Gomes, conta que recebeu a denúncia de uma ex-funcionária. 
─ Fui buscar meu filho na escola e a professora encostou o carro ao lado do meu. Disse que tinha algo para dizer e revelou que ele ficava amarrado na maior parte do tempo.
O pai, Marcelo Gomes, foi quem chegou à sala e viu o menino amarrado na cadeira, isolado dos outros colegas.
─ Foi revoltante! Fiquei muito triste por ver meu filho naquelas condições.Ele é uma criança com atraso no desenvolvimento psicomotor, o que não quer dizer que seja um menino alegre, que dança e brinca ou desempenha qualquer atividade. Não vou esquecer, também, que ele saiu de um sofrimento. 
O menino de quatro anos frequentava a creche desde 2011. A diretora afirmou q o garoto nunca sofreu maus tratos e ficou pouca vezes no que eles chamam de cadeira de contenção.
Segundo a família, a criança tem um problema psicomotor, sem diagnóstico fechado, e o tratamento envolve socialização, prática de atividades, além de estímulos de diversos tipos. Depois do ocorrido, o menino foi matriculado em um colégio público, que oferece inclusão social.
 
TV RIO ALERTA © 2012-2018 |:Rio Alerta Comunicação Rj