Laudo aponta que serial killer da baixada não é doente mental

terça-feira, 30 de junho de 2015
Redação Rio Alerta notícias

Laudo aponta que Saílson José das Graças, que confessou ter assassinado mais de 40 pessoas em nove anos na Baixada Fluminense, não é doente mental e tinha plena consciência do que estava fazendo ao matar suas vítimas. 

Com base no documento, o Ministério Público informa que as declarações de Saílson têm valor legal.

Em audiência no dia 31 de março, a defesa de Saílson pediu a realização de exame de insanidade mental sob o argumento de que havia indícios de inimputabilidade por doença mental. O juízo então determinou a realização de perícia.
Segundo o MP, ao se dar conta de que pode passar 30 anos de sua vida na cadeia, caso seja condenado pelos homicídios, é natural que Saílson queira mudar sua versão sobre o caso.
O promotor responsável pelo caso, Marcel Pereira H. C. Guedes, afirmou ter certeza absoluta de que Saílson cometeu os homicídios dolosos [com intenção] em relação aos quais ele já foi denunciado. 
As declarações de Saílson em sede policial são lícitas e muito detalhadas, contendo informações que somente o autor do crime poderia possuir, segundo o promotor. 
O laudo foi juntado ao processo. O MP informou que agora buscará sua condenação no Tribunal do Júri.
 
TV RIO ALERTA © 2012-2018 |:Rio Alerta Comunicação Rj