Briga de cachorro grande: como em disputa por guarda de filhos, mulheres vão a juízo para cuidar de cãozinho

quinta-feira, 23 de julho de 2015


Redação Rio Alerta notícias

Duas pessoas disputando uma guarda. Dessa vez, não foi de uma criança: o protagonista da história é o pequeno Buddy, de três anos, um cãozinho da raça Yorkshire. 

A dona dele (que preferiu não ser identificada) e Márcia Cristina Monteiro estiveram presentes em uma audiência nesta quarta-feira (22), na 48ª Vara Cível da Capital, no anexo Cidade Nova, Praça Onze, centro do Rio, para decidir judicialmente o destino do cachorro. Ele também esteve lá para saber de perto qual seria sua vida dali por diante.

De acordo com o Tribunal de Justiça, quem entrou com a ação foi a primeira dona de Buddy. Ela cuidava dele há dois anos. 
Só que problemas de relacionamento entre ele e Billy, com quem divida a atenção da dona, forçou-o a ser encaminhado para cuidados. Márcia se ofereceu para cuidar de Buddy, enquanto o outro cão passava por tratamento contra ciúmes.
Os autos processuais indicam que o acordo inicial era de que a autora da ação poderia visitar o cachorrinho. Entretanto, segundo ela, as visitações eram cada vez mais difíceis e a família de Márcia evitava contato. O nome de Buddy teria, inclusive, sido alterado para Lorde.
O cãozinho é descrito nos autos como um animalzinho “chameguento”. Segundo o TJ, ele soube se comportar no ambiente judiciário: latia pouco, farejava muito e sempre oferecia o focinho para ser acariciado. Ele circulou pelos corredores com bastante alegria e satisfação.
No momento em que foi posto frente às duas mulheres, Buddy balançou o rabinho para elas. Parecia concordar com a decisão do juiz Mauro Nicolau Júnior: a partir daquela data, ele vai ficar sob os cuidados permanentes da autora da ação, e Márcia poderá passar todos os sábados ao lado dele. Final parecido com o das disputas por guarda de crianças. 
 
TV RIO ALERTA © 2012-2018 |:Rio Alerta Comunicação Rj