Eventos por toda a cidade para celebrar 101 anos de Samba

sábado, 2 de dezembro de 2017


Redação Rio Alerta


Os 101 anos do samba vão ser comemorados em grande estilo. O gênero musical genuinamente brasileiro será a principal estrela de hoje, Dia Nacional do Samba. 


A festa, aliás, vai acontecer em diversas partes do Rio. E, melhor de tudo, com várias atividades gratuitas. 

Entre elas, a reinauguração do Terreirão, tradicional reduto do ritmo na Praça XI. Também haverá shows na Praça do Trem, no Engenho de Dentro, além da vigésima segunda edição do Trem do Samba da Central do Brasil a Oswaldo Cruz. 

Recém-renovado, o Terreirão reestreia com pompa e circunstância. Na programação, um total de seis shows, todos com entrada grátis. 

Entre os artistas, as presenças dos grupos Samba do Chapéu, Galocantô e Arruda, além da Velha Guarda do Salgueiro, da sambista Leci Brandão e de Moacyr Luz e Samba do Trabalhador. 

A abertura dos portões será às 16h.

Para o compositor Moacyr Luz, vai ser uma honra comemorar o Dia Nacional do Samba em pleno Terreirão. 
E, para o show, ele promete um repertório com muita alegria. "O Terreirão já é um lugar de festas e um show com entrada franca, com diversas rodas de samba, será, com certeza, uma comemoração muito boa. 
Podem esperar muita alegria e muita emoção por estar tocando em um local tão sagrado", adianta.
Quem for à Praça do Trem, no Engenho de Dentro fica ao lado do Estádio Nilson Santos , também vai poder curtir uma autêntica roda de samba. 
Lá, será realizada mais uma edição do Samba da Feira, que todos os sábados acontece no local. Comandada pelo Grupo Bororó, a festa hoje vai ser especial e receberá o sambista Monarco e a cantora Juliana Diniz.
De acordo com, Mário Castilho, um dos organizadores do Samba da Feira, o evento vai acontecer entre 16h e 23h, com entrada gratuita. 
Ele adianta também que a dupla de convidados vai mostrar um repertório recheado de clássicos. 
"Teremos muito samba de raiz e o público, com certeza, vai poder se divertir bastante com a presença do mestre Monarco e de sua neta, a cantora Juliana Diniz. Vai ser inesquecível", garante Castilho.
Na Rua do Lavradio, no Centro, a Feira Rio Antigo contará com uma edição especial para comemorar o Dia Nacional do Samba. No palco montado em frente à Praça Emilinha Borba, na esquina com a Rua do Senado, a partir das 16h30, está programada a apresentação da dupla Adriana Dutra e Nega de Criolo, com clássicos do samba.
Outra atração vai ser a reinauguração do Museu do Carnaval. 
A partir das 10h, baianas vão fazer a lavagem do local e ainda haverá show com Leonardo Bessa, intérprete do Salgueiro, além de uma apresentação do bloco Filhos de Gandhi. Também estão confirmadas as presenças da bateria da Estácio de Sá e da Velha Guarda da Imperatriz Leopoldinense.
Verdadeira maratona de shows
Outra atração é o Trem do Samba. A primeira viagem será às 18h24, mediante doação de um quilo de alimento não perecível. Antes, no palco Almir Guineto, na Central, de 13h às 19h, shows com Tantinho da Mangueira e Wilson Moreira, além da Velha Guarda da Portela, Mangueira, Salgueiro e Império.
Em Oswaldo Cruz, 14 rodas de samba, que vão ocupar três pontos do bairro Praça Paulo da Portela, Rua João Vicente e Rua Átila da Silveira. Entre os vários shows, Noca da Portela, Mauro Diniz e Sombrinha.
Pesquisador defende tese polêmica
O pesquisador Ricardo Cravo Albin é taxativo. O samba, na verdade, completa 100 anos em 2017. Ele sustenta tese que a música 'Pelo Telefone', de Donga e Pixinguinha, foi registrada em 1916, sendo gravada em disco apenas em 1917. "Em 1916, ela só foi registrada. O conhecimento público veio no ano seguinte, após o lançamento da gravação. Aí, sim, surge o samba", defende.
Seja como for, o pesquisador destaca que a data deve, é claro, ser comemorada. "Saudar o samba com honra e deferência é muito importante. É para ser celebrado, pois qualifica o Brasil cultural e musicalmente. Dentre os mais de 500 ritmos brasileiros, é o maior de todos", salienta.
Samba no pé
- Programação Terreirão
18h30: Samba do Chapéu
20h: Moacyr Luz e Samba do Trabalhador
21h30: Galocantô
22h30: Velha Guarda do Salgueiro
23h: Leci Brandão
00h30: Grupo Arruda
- Programação Trem do Samba
Primeiro Trem - Central do Brasil - 18h24
1º Vagão - Coletivo Samba na Rua
2º Vagão - Democráticos de Guadalupe
3º Vagão - Pedeteresa
4º Vagão - Kizomba
5º Vagão - Clube do Samba
6º Vagão - Grupo Moça Prosa

7º Vagão - Roda de Samba da Pedra Do Sal
8º Vagão - Samba na Serrinha
Segundo Trem - Central do Brasil - 18h44
1º Vagão - Embaixadores da Folia
2º Vagão - Pagode do Nelsinho e Wilma
3º Vagão - Quilombo do Grotão
4º Vagão - Aos Novos Compositores
5º Vagão - Grupo Regente
6º Vagão - Balaio Bom
7º Vagão - Bateria do Mestre Faísca
8º Vagão - Bloco das Cuícas
Terceiro Trem - Central do Brasil - 19h04
1º Vagão - Bip-Bip
2º Vagão - Só Raízes
3º Vagão - RJ Samba
4º Vagão - Henrique Escurinho
5º Vagão - Partideiros Cariocas
6º Vagão - Locomotiva do Samba
7º Vagão - Junte-se a Nós
8º Vagão - Criolice
Quarto Trem - Central do Brasil - 19h24
1º Vagão - Operárias do Samba
2º Vagão - Samba da Gameleira
3º Vagão - Pagode do Biro
4º Vagão - Samba na Fonte
5º Vagão - Samba D'Aurora
6º Vagão - 100% Samba em Cristo
7º Vagão - Galeria Show e Velha Guarda da Portela
8º Vagão - Cacique de Ramos
 
TV RIO ALERTA © 2012-2018 |:Rio Alerta Comunicação Rj