Motorista que atropelou em Copacabana já foi multado por 'transitar com veículo na calçada'

sexta-feira, 19 de janeiro de 2018


Redação Rio Alerta


Antonio de Almeida Anaquim, 41 anos, que atropelou 17 pessoas em Copacabana na noite desta quinta-feira, acumulou 17 multas entre os anos de 2013 e 2018, sendo a última aplicada ontem, após o acidente que matou um bebê de oito meses, por "dirigir veículo com suspensão do direito de dirigir". 


No período de cinco anos, constam 62 pontos na carteira de habilitação de Antonio, suspensa em 2015, quando ele contabilizou 25 pontos na carteira por infrações consideradas de média a graves. 

O processo de suspensão foi instaurado em setembro de 2014. 

Um mês depois, foi registrada mais uma multa: transitar com o veículo em calçada. 

A infração, considerada gravíssima, ocorreu na Rua Siqueira Campos, na altura do número 107, quando Antonio estava de moto.

As outras penalidades se referem a excesso de velocidade (6); avançar o sinal vermelho (1); transitar em faixa de ônibus (4); conduzir veículo registrado que não tenha sido licenciado (1) e estacionamento irregular (3). Do total de multas, cinco não foram pagas, totalizando uma dívida de R$ 1,236,92. 
Motorista negou doença 
Segundo o Detran, Anaquim que tivesse epilepsia ou qualquer doença neurológica durante o exame de avaliação médica realizado para a renovação da habilitação. 
Ainda de acordo com o órgão, não existe impedimento para tirar carteira de motorista para portadores de epilepsia, mas quem faz o processo deve passar por uma avaliação neurológica. 
Antonio atropelou 16 pessoas na orla de Copacabana, na noite desta quinta-feira. 
A bebê Maria Louise, de oito meses, morreu após ser atingida pelo veículo, que segundo testemunhas, trafegava em alta velocidade. 
Segundo a polícia, Anaquim vai responder em liberdade por homicídio culposo.
 
TV RIO ALERTA © 2012-2018 |:Rio Alerta Comunicação Rj