Postos de saúde registram filas para vacinação contra febre amarela

terça-feira, 16 de janeiro de 2018


Redação Rio Alerta


Os postos de saúde no estado têm registrado filas enormes para a vacinação contra a febre amarela. Entre os locais mais cheios estão a unidade do bairro Jardim Meriti, em São João de Meriti, na Baixada Fluminense, e a da Ilha do Governador, na Zona Norte do Rio. 

Os moradores chegam antes das 6h para garantir um lugar na fila, mas, ainda assim, muitos não conseguem se vacinar.

Nesta terça-feira, o posto de Jardim Meriti precisou dobrar o número de imunizações para 800 doses. Segundo relatos, os funcionários da unidade precisaram sair escoltados pela Guarda Municipal, já que houve tumulto em frente ao posto depois que as vacinas acabaram.
"Viemos ontem [segunda-feira] e ficamos até as 16h com três sobrinhos. Não conseguimos nem entrar. Viemos por conta do surto da doença, temos medo. Esperamos tomar hoje. Se não conseguirmos, voltaremos amanhã mais cedo ainda", contou a estudante Luzir, que chegou às 6h.
Cuidadora de idosos, Rosângela Oliveira, de 56 anos, reclamou que não há informações para os pacientes no posto. "Ninguém nos orienta. 
Chegamos muito cedo, mas é um absurdo o que estão fazendo. Não tem uma informação decente pra gente. Isso aqui não pode existir. 
Deveriam pelo menos dar uma atenção especial", afirmou.
Na Ilha, a cena era a mesma: longas filas e tumulto na frente do posto Necker Pinto, no Zumbi. 
Pacientes contaram que tentaram ir a outras unidades, mas não conseguiram. "No hospital do Galeão me informaram que a vacina acabou. 
Fui no posto do Cacuia e a senha foi distribuída de manhã, umas cem senhas. No posto do Cocotá faltou luz e não funcionou. 
Agora, aqui no Zumbi falaram que as 200 senhas acabaram assim que o posto abriu, às 8h", afirmou César Rodrigues Fonseca, 47 anos. Ele procurava vacinar o neto, Lorenzo, de 5 anos.
Procurada, a Secretaria de Saúde de São João de Meriti informou que não esperava essa demanda, mas que haverá um planejamento nos próximos dias. Além do posto de Jardim Meriti, outros dois também oferecem 200 doses da vacina, nos bairros de Jardim Sumaré e Vila São João.
Já a Secretaria Municipal do Rio informou que "as filas são consequências da alta demanda devido ao surgimento de novos casos". "Ano passado esperávamos vacinar cerca de 230 mil pessoas por mês. 
Mas, em dezembro de 2017, somente 16.500 pessoas apareceram nos postos. 
A vacina está disponível desde o ano passado e a procura para tomá-la era pequena. 
Agora, com o surgimento de novos casos e mortes, a população correu para os postos. Obviamente, se formou filas. É preciso ter paciência", disse um representante da pasta.
 
TV RIO ALERTA © 2012-2018 |:Rio Alerta Comunicação Rj