Chuva mata quatro e deixa rastro de destruição no Rio

quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018
Muro de condomínio em Cascadura desabou por causa da tempestade.

Redação Rio Alerta


Pelo menos quatro pessoas morreram em decorrência do temporal que caiu sobre o Rio de Janeiro na madrugada desta quinta-feira. 

Duas das vítimas foram atingidas em um deslizamento, em Quintino, na Zona Norte. Já na Rua Recife, em Realengo, um policial militar do 3º BPM (Méier) morreu após uma árvore cair em cima de seu carro. 

A quarta vítima é um menino de 12 anos que foi atingido por um deslizamento de terra em Cascadura, na Zona Norte.

Transportes públicos pararam de funcionar, vários bairros, hospitais e batalhões da PM foram alagados e ficaram sem energia elétrica e um trecho da ciclovia Tim Maia desabou. Em vários pontos da cidade, árvores desabaram. 

As zonas Oeste e Norte foram as mais afetadas, principalmente nas regiões da Barra da Tijuca, Autoestrada Grajaú-Jacarepaguá, Cidade de Deus, Tanque, Piedade, Anchieta, Campo Grande, Guaratiba, Vargem Grande, Tijuca, Vila Isabel e Praça da Bandeira. 

Segundo o Centro de Operações da Prefeitura, o volume de chuva foi recorde desde 1997, quando a série histórica começou a ser registrada, alcançando 123,6 milímetros na estação Barra/RioCentro. 

Em toda a cidade, o volume de chuva alcançou em média 75% do esperado para todo o mês de fevereiro.
 
TV RIO ALERTA © 2012-2018 |:Rio Alerta Comunicação Rj