Criança e adolescente são baleados na Praça Seca

sábado, 10 de fevereiro de 2018
Milicianos e traficantes se enfrentam na Favela Bateau Mouche

Redação Rio Alerta

Uma adolescente de 15 anos e um menino de 7 foram baleados ontem, em comunidades da Praça Seca, na Zona Oeste. 

A menina, identificada como Evelyn da Silva Coelho, foi encontrada desacordada no morro da Covanca e socorrida pelos bombeiros para o Hospital Municipal Miguel Couto, na Gávea. Seu estado de saúde é considerado muito grave. 

Já Luis Miguel Oliveira estava em casa, na comunidade Bateau Mouche, quando foi atingido por um tiro em um dos ombros, no período da tarde. 

No momento em que o menino foi baleado, traficantes e milicianos se enfrentavam na favela. 

Não há informações sobre tiroteios no momento em que Evelyn foi ferida, mas a polícia não descarta que uma bala perdida tenha atingido a jovem. 

Nas redes sociais, a mãe de Luis Miguel fez um desabafo: "Meu Deus que guerra é essa só (que) sofrem os inocentes. Meu filho foi baleado dentro de casa. 

Que desespero meu Deus", escreveu Eduarda Oliveira. De acordo com comentários da postagem, os pais de Luis Miguel ficaram quase uma hora tentando estancar o sangue do braço do menino, já que o tiroteio impedia a saída da família. No total, três disparos acertaram a residência. 

A criança foi socorrida para uma Unidade de Pronto Atendimento de Campinho, na Zona Norte. Depois, foi transferido novamente para o Hospital Municipal Salgado Filho. Seu quadro de saúde é estável. 

No momento em que Miguel foi baleado, a Polícia Militar já havia se retirado da comunidade, pois o blindado utilizado pelos agentes havia quebrado. 

Por volta das 20h, um carro que passava pelo rua Albano jogou o corpo de um homem, sem identificação, no asfalto. 

"Triste realidade. Fomos deixados ao acaso", escreveu um morador, em rede social.
 
TV RIO ALERTA © 2012-2018 |:Rio Alerta Comunicação Rj