Postos do Rio já sofrem com a falta de combustíveis

quarta-feira, 23 de maio de 2018
Carro do Consórcio Intersul

Redação Rio Alerta


Postos do Rio e Região Metropolitana já sofrem com a falta de combustíveis por conta da greve dos caminhoneiros. 


Em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, onde filas de ônibus se formaram ainda na noite desta terça-feira para abastecer e poder circular na manhã desta quarta-feira, estabelecimentos estão sem combustível, assim como na Zona Norte do Rio. 


Mais de 200 caminhões deixaram a Via Dutra e parte deles bloqueiam a saída das centrais de distribuição de combustíveis da BR e Raizen (distribuidora da Shell), na altura da Reduc, também em Caxias. 


Alguns motoristas dessas duas empresas já teriam aderido à paralisação. Os caminhões bloqueiam duas faixas de cada pista expressa da rodovia BR-040 e uma faixa da pista marginal, no sentido Juiz de Fora. 


A quantidade de veículos — entre caminhões-baú, carretas, caminhões cegonha e outros de pequeno porte — é tão grande que a fila chega a cerca de dois quilômetros. 


No posto São Jorge, em Duque de Caxias, mais de 40 ônibus da empresa Trell foram abastecidos entre as 18h e 22h de terça-feira. 


Hoje pela manhã, havia apenas 5 mil litros de etanol para o consumidor. O estoque de gasolina e diesel estava zerado.



á no posto Campeão da Estrada, em Jardim Gramacho, às 8h tinha somente 500 litros de gasolina, mas diariamente o estabelecimento vende 2 mil litros. "Esta quantidade só abastece de 10 a 15 carros. 
É a primeira vez que uma manifestação afeta tanto assim", disse Washington Oliveira, 40 anos, gerente do posto há 10 anos. 
Em São Gonçalo, ônibus da empresa Coesa também foram flagrados abastecendo em posto de combustível. 
Procurado, o Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis, Lubrificantes e Lojas de Conveniência no Estado do Rio de Janeiro (Sindestado-RJ) ainda não divulgou o número de postos afetados pela falta de combustíveis. 
 
TV RIO ALERTA © 2012-2018 |:Rio Alerta Comunicação Rj