Após trégua de 24 horas, ônibus circulam normalmente nesta terça-feira

terça-feira, 12 de junho de 2018
Ônibus voltam a circular normalmente nesta terça-feira. Rodoviários deram trégua de 24 horas

Redação Rio Alerta

Após a trégua de 24 horas dada pelos rodoviários, os ônibus circulam normalmente na cidade do Rio na manhã desta terça-feira. 


A categoria voltará a se reunir para definir os rumos do movimento às 19h de hoje. 

Eles exigem que o município regulamente a lei que acaba com a dupla função. 

Nesta segunda-feira, em uma reunião com o prefeito do Rio, Marcelo Crivella e o presidente da Rio Ônibus, Cláudio Callak, foi apresentada uma proposta ao presidente do Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Ônibus do Rio (Sintraturb), Sebastião José, de aumento salarial de 7%, reajuste de 50% na cesta básica, que passa de R$ 200 para R$ 300, além da implantação da biometria nas empresas, uma reivindicação antiga da categoria. 

A categoria se reuniu na tarde de ontem e aceitou a oferta, mas fez a ressalva. 

"Continuamos em estado de greve até que o prefeito decida acabar com a dupla função. Isso a categoria não abre mão. 

Só vamos terminar a greve quando ele decidir sancionar a lei que acabe com isso. Seguimos em estado de greve", disse o presidente do Sintraturb, Sebastião José.

Em nota, a Prefeitura do Rio informou que está impedida de regulamentar a lei que proíbe a dupla função do motorista de ônibus, por conta de uma liminar concedida pela 20ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça. De acordo com a decisão do colegiado, no dia 9 de maio passado, o poder executivo municipal deve se abster de punir as empresas que obrigarem o motorista a também fazer a função de trocador.
"Vale lembrar que o prefeito Marcelo Crivella sancionou, no Diário Oficial de 18/12/2017, o projeto de lei que 'altera e acrescenta dispositivos à Lei n° 3.167/2000, que institui o Sistema de Bilhetagem Eletrônica nos serviços de transporte público de passageiros por ônibus no Município do Rio de Janeiro'. 
Agora, o prefeito está impedido de regulamentar a lei devido à liminar do TJ", diz o texto.
 
TV RIO ALERTA © 2012-2018 |:Rio Alerta Comunicação Rj