Em paralisação, motoristas de vans se concentram na Câmara de Vereadores do Rio

terça-feira, 19 de junho de 2018
Audiência Pública na Alerj com motoristas de Vans

Redação Rio Alerta


Permissionários e trabalhadores do sistema de vans do Rio de Janeiro estão concentrados em frente à Câmara dos Vereadores, na Cinelândia, Centro do Rio, aguardando o início da audiência pública marcada para esta terça-feira para tratar das demandas da categoria. 


O Movimento em Defesa do Transporte Alternativo (MDTA) convocou uma paralisação geral, e não há vans legais circulando na cidade hoje. 

O movimento estima que as vans transportam 1,8 milhão de pessoas diariamente. As vans devem voltar a circular às 14h. A categoria reivindica a conclusão de um processo de licitação para emissão de novas permissões, e um reajuste nos itinerários das linhas, que vem sendo negociado desde 2013. 

Segundo a MDTA, além da prefeitura não ter concluído o processo de licitação, que teve início em agosto de 2016, que emitiria 967 permissões e 828 no quadro de reserva, também, não houve ajuste de itinerário das linhas das demais regiões da cidade, quando teve início a implantação do Serviço de Transporte Público Local (STPL), na Zona Sul, e Jacarepaguá e região.

O vereador Felipe Michel (PSDB), da Comissão de Transportes da Câmara, disse que foram chamadas para a audiência a Secretaria Municipal de Transporte, a Fetranspor, a Riocard e outros envolvidos. 

"Da forma como está hoje, são itinerários que levam do nada ao lugar nenhum. As linhas não servem à população, nem são rentáveis aos permissionários", declarou. Segundo o vereador, a Comissão vai consolidar as demandas da categoria e repassá-las à Prefeitura. 

"Nós temos cobrado, mas não adianta nada o Legislativo fiscalizar e cobrar se o Executivo não executar. É isso que essa classe espera, uma classe sofrida, e que só quer trabalhar e atender ao transporte coletivo da nossa cidade", afirmou. Para o secretário municipal de Transportes, Diógenes Dantas Filho, o transporte complementar não foi esquecido pela pasta. 

"Alguns pontos dependem de estudos de viabilidade técnica e econômica. Já há uma comissão para repensar as linhas", disse ele, argumentando que vários atores dificultam as soluções pensadas pela Secretaria Municipal de Transportes (SMTR), como as regras de licitação e consequentes liminares do Poder Judiciário.De acordo com o Alexandre Isquierdo (DEM), após a audiência pública a Comissão vai se reunir com o prefeito Marcelo Crivella e com o Secretário Municipal da Casa Civil, Paulo Messina, para apresentar as propostas. 

"Estamos aqui com um propósito de melhorar o sistema de transportes e beneficiar a população", declarou o parlamentar.
 
TV RIO ALERTA © 2012-2018 |:Rio Alerta Comunicação Rj