Moradores da Maré fecham Linha Vermelha em protesto pela morte de estudante

quinta-feira, 21 de junho de 2018
Situação complicada na Maré

Redação Rio Alerta


Moradores do Complexo da Maré, na Zona Norte da cidade, fecharam os dois sentidos da Linha Vermelha, por volta das 23h35 de quarta-feira. 


A manifestação seria por causa da morte do estudante Marcos Vinicius da Silva, de 14 anos, baleado no fim da manhã durante uma operação da Polícia Civil com o apoio das Forças Armadas na comunidade. 

Marcos Vinicius chegou a passar por uma cirurgia, teve o baço amputado e aguardava uma nova operação, mas não resistiu e morreu na noite desta quarta.

Nas redes sociais, motoristas relataram disparos de tiros na região no momento da manifestação. 

"Estava falando com meu esposo, com barulho de muito tiro", postou uma motorista. "Estou presa na Linha Vermelha em cima da Brasil", afirmou outra. 

"Altura da Vila do Pinheiro, tiros agora", avisou uma terceira.


Avenida Brasil também interditada
Segundo o Centro de Operações da Prefeitura (COR), o acesso à Linha Amarela pela Linha Vermelha também foi interditado. Por volta de 1h, o trecho da Avenida Brasil na altura da Maré também estava ocupado por manifestantes. "Tiroteio brabo. Motoristas presos na garagem da (viação) Real (Auto Ônibus), na Vila do João", disse um motorista. "Brasil parada agora também. Carros voltaram na contramão", escreveu outro.
O COR também informou que um ônibus foi incendiado na pista central da Brasil, sentido Centro, próximo à Avenida Paris, em Bonsucesso.
 
TV RIO ALERTA © 2012-2018 |:Rio Alerta Comunicação Rj