MP-RJ e Polícia Civil realizam operação contra desvios na saúde pública do Rio

quarta-feira, 6 de junho de 2018
Carro da Polícia Civil chega à residência de casal Cruz, na Barra da Tijuca

Redação Rio Alerta


O Ministério Público do Rio do Janeiro, em apoio o com Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado, realiza uma operação contra desvio de dinheiro público, na manhã desta quarta-feira. 


Entre os alvos estão Eduardo e Simone Cruz, casal e sócios da empresa de biotecnologia Cryopraxis, especializada no armazenamento de células-tronco do cordão umbilical de recém-nascidos. 

Eles foram detidos em uma casa na Barra da Tijuca, na Zona Oeste da cidade.

De acordo com a investigação, a Fundação Bio-Rio, que ampara pequenas empresas de biotecnologia, e na qual Eduardo é conselheiro, teria feito convênio com a Secretaria de Saúde da Prefeitura do Rio entre 2015 e 2016 para a realização de cursos de pós-graduação para médicos da secretaria. No total, a prefeitura teria repassado para a instituição, que funciona na Ilha do Fundão, mais de R$ 80 milhões, dos quais R$ 6 foram usados apenas para cobrir uma taxa administrativa, o que não é permitido neste tipo de convênio.
Segundo os investigadores, apesar do convênio ter sido feito entre a Bio-Rio e a prefeitura, o casal usava o e-mail da Cryopraxis para negociar o trato. Ambos são suspeitos de peculato e organização criminosa.
 
TV RIO ALERTA © 2012-2018 |:Rio Alerta Comunicação Rj