Guarda Municipal inicia fiscalização em estações do BRT para evitar calotes

segunda-feira, 1 de outubro de 2018
Tatiana Mendes,inspetora da Guarda Municipal, entregou panfletos na estação da Taquara

Redação Rio Alerta


A partir de agora, quem der calote nas estações do BRT — nos corredores Transcarioca, Transoeste e Transolímpica — ganhará um "puxão de orelha” da Guarda Municipal, que iniciou a fase de orientação aos passageiros na manhã desta segunda-feira, em 33 das 133 estações do consórcio. 


Já nos próximos dias, quem for flagrado entrando nas estações sem pagar a tarifa será multado em R$ 170. 

Em caso de reincidência, a penalização sobe para R$ 255. De acordo com a Prefeitura do Rio, as estações foram escolhidas por registrarem reincidência de pessoas que não pagam passagem. A partir de hoje, 40 guardas municipais circularão orientando e distribuindo panfletos para quem embarca e desembarca no modal. 

“Durante algumas semanas vamos fazer um alinhamento e algumas mudanças até começarmos a multar. 

Não queremos multar as pessoas. 

Queremos que elas entendam e não deem o calote”, salienta a inspetora Tatiana Mendes, chefe da Guarda Municipal. 

Segundo o BRT, 500 mil pessoas usam diariamente o transporte, e o consórcio registra 74 mil evasões diárias, o que corresponde a 14% dos usuários do serviço.

Este prejuízo, junto com as depredações, pode chegar a mais de R$ 6 milhões ao consórcio que administra o sistema.
 
TV RIO ALERTA © 2012-2018 |:Rio Alerta Comunicação Rj